Dicas Revenda

Veja 5 dicas para organizar uma lista de clientes perfeita!

Lista de clientes

 

Ter uma boa lista de clientes é essencial para vender mais e melhor. Para usar a ferramenta a seu favor e construir um bom relacionamento, é muito importante ir além dos contatos básicos, como e-mail, telefone e data de nascimento, e usar a lista como uma espécie de raio-X do consumidor.

Gostos do cliente, características pessoais e frequência de compras, por exemplo, não podem ficar de fora. Veja 5 dicas para organizar uma lista de clientes perfeita e saiba como evitar os erros mais comuns que ocorrem ao criar essa lista:

Comece pelo básico

Para organizar uma lista de clientes perfeita, é preciso começar pelo básico. Ao fazer uma venda ou uma troca, anote o nome, telefone (fixo e celular) e e-mail do consumidor. Se possível, acrescente informações como Facebook, WhatsApp e outras formas de contato.

A data de nascimento é outro dado estratégico. Ao saber quando o cliente faz aniversário, você pode preparar uma comunicação especial ou, pelo menos, entrar em contato para parabenizá-lo e oferecer um desconto ou mimo especial.

Além de anotar os dados básicos, pergunte para o consumidor qual a melhor forma de entrar em contato com ele (telefone, e-mail, WhatsApp). Assim, você terá mais chances de conseguir falar quando necessário.

Como evitar problemas: a coleta insuficiente de dados, assim como coletar dados errados, pode colocar tudo a perder. Por isso, é preciso ter atenção redobrada ao preencher essas informações. Lembre-se de que você está lidando com uma das coisas mais preciosas no que diz respeito ao marketing, que é o seu cadastro de clientes.

Esteja certo de que o cliente aceita ser contatado por determinado meio. Há pessoas, por exemplo, que se sentem importunadas com promoções enviadas via WhatsApp, mas que acham interessante recebê-las por e-mail. Também não é demais lembrar que contatos telefônicos não devem ser feitos à noite ou nos fins de semana. Saber o canal preferencial de contato e quando falar com seu consumidor é vital para a fidelização de clientes.

Anote gostos e características

Dados básicos devidamente anotados, é hora de detalhar ainda mais a ficha do cliente. Anote informações como gostos e características pessoais. O máximo que conseguir, melhor. Entre os dados que você pode acrescentar no cadastro estão, por exemplo, se a pessoa tem filhos ou não, se é casada, se gosta de viajar, se trabalha ou estuda, o seu ramo de atividade etc.

O objetivo desse detalhamento é permitir que você ofereça para o cliente opções alinhadas ao seu perfil, aumentando as chances de fechar uma venda. Além disso, essas informações podem ajudar na divulgação das promoções relacionadas às principais datas comemorativas.

Como evitar problemas: manter informações sobre gostos ou características pessoais atualizados é muito importante. Assim, faça a checagem periódica desses dados. Como tudo é muito dinâmico na atualidade, um dia você pode se deparar com um cliente que trabalhava no ramo de hotelaria, por exemplo, mas que resolveu empreender e abriu um restaurante.

Se você não atualiza essa informação, pode acabar mandando para ele conteúdo irrelevante e ainda perder a oportunidade de informá-lo sobre algo que de fato o interesse.

Cheque os produtos e serviços preferidos

Além de inserir o máximo de informações possíveis para traçar um perfil completo do cliente, não esqueça de ter um histórico de suas vendas. Veja quais são os produtos e/ou serviços que o consumidor mais compra, seu tamanho/numeração, cor e estilo preferidos.

De posse desses dados, você pode entrar em contato sempre que tiver uma promoção de um item que a pessoa compra muito ou quando chegar uma novidade em uma categoria que você sabe que ela gosta. 

Como evitar problemas: tenha especial atenção aos e-mails promocionais enviados. Veja algumas dicas interessantes:

  • personalize a informação: é importante que seus e-mails sejam personalizados. É por isso que você monitora as preferências de seus clientes;
  • escolha um assunto convidativo: o assunto do e-mail deve fazer a pessoa querer abri-lo. Instigue sua curiosidade;
  • evite o remetente genérico: a personificação do remetente está relacionada a uma maior abertura dos e-mails, pois estabelece uma conexão mais confiante com o consumidor.

Veja a frequência de compras 

Uma lista de clientes perfeita também tem a frequência de compras de cada consumidor. Ao saber a periodicidade com que a pessoa adquire algum item, você pode mandar uma mensagem ou ligar quando chegar a hora do cliente fazer uma nova aquisição. É possível, ainda, analisar os dados para ver se é possível traçar alguma estratégia para aumentar a frequência de compra do consumidor, como, por exemplo, descontos progressivos na aquisição de um mesmo produto

Como evitar problemas: cuidado para não bombardear a caixa de e-mails do seu cliente com mensagens muito frequentes. É possível que a pessoa tenha uma rotina de compra de um produto mais acirrada e seus e-mails não precisam acompanhá-la. Já uma frequência bimestral ou trimestral pode ser sinalizada e o cliente tende a entender o seu lembrete como uma ajuda.

Estabelecer mais interatividade com o consumidor pode ajudar muito nesse caso. No e-mail, permita que ele aponte se aquele lembrete ajudou ou não, disponibilizando um e-mail de contato. E, mais importante ainda, sempre guarde um tempo para responder aos seus clientes.

Atualize as informações

Para sua lista de clientes ficar sempre em dia, é importante atualizar as informações periodicamente. Uma boa oportunidade é quando o cliente fizer uma nova compra com você. Veja se telefone, endereço e e-mail continuam os mesmos. Se tiver chance, aproveite para acrescentar algum dado que possa ser útil para futuras vendas.

Para clientes fiéis, seria interessante até sugerir que eles façam indicações, oferecendo descontos, brindes ou benefícios em troca. Um consumidor que está muito satisfeito com um produto ou serviço é capaz de fazer a melhor propaganda para o seu negócio.

Como evitar problemas: além de manter os dados dos clientes atualizados, é fundamental mensurar os resultados obtidos pelas ações de fidelização que sua empresa empreendeu. Saber quantos e-mails foram abertos, quantas visitas ao seu site foram geradas e quais os links que foram clicados ajuda a planejar as suas próximas ações, melhorando o que não deu certo e mantendo aquilo que é bem aceito.

Uma boa lista de clientes é um bem muito precioso para a fidelização de consumidores a sua empresa e, como vimos, ela exige trabalho constante. Aplicando essas 5 dicas e tendo muita atenção para evitar possíveis erros, você conseguirá criar uma lista de clientes perfeita e trabalhá-la para obter ótimos resultados.

Gostou deste conteúdo? Não deixe de assinar nossa newsletter para ficar por dentro de outras dicas como essas!

Sobre o autor

Gabriel Valle

Formado em Administração de Empresas. Começou com 12 anos e passou por todos os setores, até assumir como CEO em 2010, cargo que ainda ocupa.
Ama o que faz e busca sempre entender e atender à todas as necessidades dos clientes da Valle.

Deixar comentário.

Share This