Dicas Revenda

Saiba como evitar essas 3 armadilhas na revenda de produtos

mulher pensativa

A revenda de produtos é uma ótima forma de ter uma renda extra no final do mês. Entretanto, quem trabalha com a área sabe que são necessários alguns cuidados para não transformar um negócio promissor em uma grande dor de cabeça.

Para ajudar você nesse sentido, no post de hoje, apresentamos as principais armadilhas que as revendedoras podem encontrar no mercado, além de dicas para evitá-las. Acompanhe!

1. Fuja dos golpes: conheça bem a empresa com a qual você vai trabalhar

Antes de começar um negócio de revenda, você precisa ter certeza de que escolheu a empresa certa. Para tanto, pesquise bastante sobre a reputação e a credibilidade da marca, os produtos, formas de devolução, pagamentos, opinião dos clientes e qualquer outra informação que julgar relevante.

Você pode utilizar fontes disponíveis na internet, tais como o site oficial da empresa, sites de reclamações, redes sociais, entre outras. Se possível, converse com outras revendedoras da marca para entender melhor o dia a dia do trabalho e, caso tenha restado alguma dúvida, não hesite em entrar em contato diretamente com a empresa.

Durante sua pesquisa, tome cuidado com propostas mirabolantes que prometem lucros muito altos em um curto espaço de tempo, ou com empresas que exigem que você pague para fazer um curso obrigatório para começar a trabalhar. Em geral, esses são fortes indícios de algum tipo de golpe. Fuja de enrascadas!

Lembre-se de que a escolha da empresa com qual você vai trabalhar é muito importante. Portanto, pense bem e sem pressa, para não trazer prejuízos ou situações desagradáveis no futuro.

2. Não fique no vermelho: faça um bom planejamento de vendas

Planejar suas vendas evita que você caia em armadilhas perigosas, tais como gastar dinheiro comprando uma quantidade maior de produtos para pronta entrega só porque a empresa está fazendo uma promoção incrível.

Por isso, no começo de cada mês, é importante que você invista tempo em analisar suas vendas passadas e o comportamento atual do mercado. A partir dessas informações, trace um plano para o período em questão.

Leve em consideração a frequência com que as pessoas compram seu produto, o número de clientes que você possui e o tempo que você tem disponível para investir no negócio de revenda. Lembre-se também de que um planejamento de vendas eficiente anda lado a lado com uma boa organização financeira.

3. Mantenha as finanças em dia: nada de vender fiado

Um dos grandes erros de revendedoras iniciantes é aceitar vender fiado. Principalmente no início do negócio, você ainda não conhece muito bem seus clientes e pode ficar sem receber o dinheiro da venda.

Por isso, não adote essa prática! Se você entrega o produto, nada mais justo do que receber na hora o pagamento por ele. Caso o cliente não possa pagar imediatamente, combine com ele uma data que seja boa para os dois lados e, então, faça a entrega mediante o pagamento combinado.

E lembre-se: sempre que assumir um compromisso desse tipo, cumpra-o. Isso deixa o cliente mais confiante, fortalecendo o relacionamento entre vocês e, a longo prazo, contribuindo para a realização de mais vendas.

Com esses cuidados básicos, aliados a comprometimento, dedicação e certo domínio de técnicas de vendas, a revenda de produtos passa a ser um negócio seguro e lucrativo, capaz de colaborar para que você atinja seus objetivos financeiros de forma mais rápida.

Pronta para ficar longe de problemas comuns na revenda de produtos? Então, compartilhe este post nas suas redes sociais e ajude outras pessoas a não caírem nessas armadilhas!

Sobre o autor

Gabriel Valle

Formado em Administração de Empresas. Começou com 12 anos e passou por todos os setores, até assumir como CEO em 2010, cargo que ainda ocupa.
Ama o que faz e busca sempre entender e atender à todas as necessidades dos clientes da Valle.

Share This