Dicas Revenda

Conheça 4 dicas de organização financeira para revendedoras

mulher trabalhando na mesas
Escrito por Gabriel Valle

Ter organização financeira é passo essencial para fazer ainda mais sucesso como revendedora. Ao cuidar melhor do seu dinheiro, você mantém seu capital de giro em dia e tem tranquilidade para se dedicar a vender cada vez mais e melhor.

Entre os passos para se organizar financeiramente estão acompanhar diariamente as entradas e saídas, cuidar do seu capital de giro e ter uma reserva para emergências. Conheça 4 dicas de organização financeira para revendedoras:

Separe o pessoal do profissional

O primeiro passo para tornar a organização financeira um hábito em sua rotina como revendedora é separar as despesas pessoais dos gastos relacionados ao seu negócio. O ideal é criar uma conta corrente exclusiva para sua atividade profissional, com cartão próprio. Isso evita que você misture despesas pessoais com as da empresa e/ou use dinheiro do próprio bolso para arcar com gastos relativos ao negócio.

Estabeleça um valor de pró-labore — seu salário — e use o restante para seus gastos e para investir na aquisição de novos produtos.

Acompanhe receitas e despesas

Para ter tranquilidade e se certificar que as finanças estão em dia, reserve um tempo diariamente para acompanhar as entradas e saídas de caixa do negócio. Fique atenta não só ao valor, mas também à origem de cada receita e despesa.

Cultivar esse hábito ajudará a identificar onde estão seus maiores gastos, clientes que geram mais receita e, ainda, possibilita verificar se há atraso em algum recebimento por parte de consumidores e fornecedores. 

Fique atenta ao capital de giro

O capital de giro é o dinheiro que irá manter seu negócio funcionando. Sem ele, você não terá recursos suficientes para comprar novos produtos caso não receba o pagamento de clientes, por exemplo. Para não ficar sem capital de giro, é muito importante condicionar o pedido de mercadorias ao pagamento das que você está vendendo no momento e ter atenção para calcular a margem de lucro corretamente.

Parcelamentos requerem atenção, afinal, você vai receber lá na frente um dinheiro que já investiu na compra de mercadorias. Se estiver com problemas de capital de giro, considere obter renda extra para, no futuro, investir no seu negócio.

Crie uma reserva para emergências

Imprevistos acontecem a todo momento. Clientes que não efetuam o pagamento, fornecedores que atrasam a entrega de produtos, um problema pessoal que a afasta das vendas por um dia, etc. Quem não quer ficar no vermelho, deve se preparar para essas situações que não foram previstas e criar um fundo para emergências.

O ideal é ter uma reserva que cubra de três a seis meses de despesas. Assim, você tem de onde tirar dinheiro em caso de necessidade (e não precisa recorrer a empréstimos, com juros altos). Coloque o valor em um investimento como a poupança para poder resgatar uma quantia sempre que necessário.

Investir em organização financeira é muito importante não só para os negócios, mas para vida. Assim como apostar na organização de agenda, manter as finanças em dia é questão de hábito. Por isso, por mais que você esteja concentrada nas vendas e em conhecer bem seus produtos e clientes, reserve um tempo para cuidar da vida financeira da sua empresa e prosperar ainda mais. 

Gostou do conteúdo? Assine a nossa newsletter e fique por dentro de outros assuntos como esse!

Sobre o autor

Gabriel Valle

Formado em Administração de Empresas. Começou com 12 anos e passou por todos os setores, até assumir como CEO em 2010, cargo que ainda ocupa.
Ama o que faz e busca sempre entender e atender à todas as necessidades dos clientes da Valle.

Share This